As indústrias tem colocado em prática processos de vendas baseados em tecnologia, além de definir estratégias e ferramentas de operação para automação e otimização da gestão de carteira de clientes. Consolidado no varejo, estimativas apontam que atualmente o mercado industrial no Brasil seja um dos principais compradores de softwares de Gestão de Relacionamento com o Cliente (do inglês Customer Relationship Management – CRM).

Dados divulgados pela consultoria Gartner revelam que o mercado global de CRM cresceu 15,6% em 2018, movimentando mais de US$ 48,2 bilhões. O setor já ultrapassou o mercado de ERP e lidera o segmento de softwares corporativos.

A previsão é de que esse mercado atinja US$ 80 bilhões até 2025 com a tendência de centralização das operações das empresas em torno do cliente (Customer Centric).

Ainda não há informações oficiais sobre o mercado nacional, porém estimativas apontam que o setor industrial hoje em dia seja um dos principais compradores desse tipo de produto.

Importantes players do mercado, como Philips, Intelbras e Crown, já utilizam essa ferramenta a fim de aumentar a recorrência da comercialização dos seus produtos junto a atual base de clientes, além da liderança ter a possibilidade de acompanhar e tomar decisões estratégicas baseadas em dados em tempo real.

A explicação para o cenário atual é a maior organização e simplicidade na gestão dos departamentos comerciais trazida pelos softwares de CRM.

“As indústrias perceberam o efeito cascata ao aumentar o giro de seus produtos no mercado, uma vez que elas terão maior capacidade de investimento para promover inovação e continuar crescendo, adaptando-se cada vez mais ao conceito da Indústria 4.0”, afirma Matheus Pagani, CEO e cofundador da Ploomes, empresa criadora de CRM voltado especificamente para indústrias e distribuidoras.

Outro benefício que as indústrias aferem rapidamente com a adesão desse tipo de tecnologia é o crescimento de performance dos vendedores, uma vez que ao integrar o ERP com o software de CRM, o profissional consegue aumentar sua produtividade no dia a dia e elevar seus ganhos financeiros com a maior recorrência de vendas dentro de sua carteira de clientes.

“Ou seja, é uma relação em que todos saem vencendo: líderes, gestores e vendedores”, conclui Pagani.

 

Fonte: Diário do Comércio (https://diariodocomercio.com.br/industrias-investem-em-tecnologia-para-aumentar-desempenho-comercial/)

Por Marketing CCM-ULA