No mês de fevereiro, o volume de vendas no comércio nacional ficou estável graças a vendas de fantasias e acessórios relacionados no Carnaval. O setor está atualmente sem crescimento, diferente do que os economistas tinham projetado, que era uma queda de 0,4%.

Somente a compra de fantasias, vestimentas e calçados para o Carnaval impulsionou o segmento de tecidos no mês para 4,4%. Juntamente, o setor de uso pessoal e doméstico, também contribuiu.

Em contrapartida, o setor de supermercado, combustíveis, móveis e eletrodomésticos tiveram uma queda nesse início de ano, garantindo assim um equilíbrio para o comércio, tornando o comércio nacional nesse período estável.

“O que salvou foram as compras para o Carnaval. O desempenho do comércio reflete uma economia lenta, que cresce pouco e com um mercado de trabalho com milhões de desempregados e com muitos trabalhadores informais”, informou Isabella Nunes, gerente de pesquisa de Comércio do IBGE em entrevista para a Folha de São Paulo.

Segundo a Pesquisa Focus do Banco Central vem apresentado reduções na expectativa para o crescimento econômico nesse ano.

 

Por Marketing CCM-ULA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *