Exportação de café

O Brasil, maior produtor e exportador de café, em nível mundial, nos quatro primeiros meses do ano agrícola 2018/19 (outubro/18 a janeiro/19) registrou aumento de 6,6%, para 41,964 milhões de sacas, em comparação com 39,359 milhões de sacas no mesmo período de 2017/18, segundo a Organização Internacional de Café.

“As exportações de café do Brasil seguem em um ritmo intenso. Registramos um recorde histórico para o mês de janeiro, confirmando as estimativas. Esse resultado é reflexo de uma boa safra e da qualidade e competência da cadeia produtiva brasileira”, disse o presidente do Cecafé, Nelson Carvalhaes, em nota.

Somente no mês de Janeiro, o Brasil exportou cerca de 3.05 milhões de sacas de 60 Kg, tendo uma alta de 20% comparando ao mesmo período em 2018.

As exportações de todos os tipos de café, exceto os Outros Suaves, mostram aumento em relação aos três primeiros meses de 2017/18. Em dezembro de 2018, as exportações mundiais totalizaram 10,43 milhões de sacas (631.800 toneladas), 0,9% acima de dezembro de 2017.

No Brasil, a safra e 2018/2019 ocorre num ano de alta do ciclo produtivo dos Arábicas brasileiros. Somente no ano passado, houve uma alta desse tipo de café pelo país aumentaram 6,9%, para 30,86 milhões de sacas, e as de café Robusta mais que dobraram, passando de 2,05 a 4,29 milhões de sacas.

 Por Marketing CCM-ULA