Automação

Os robôs estão virando protagonistas nos trabalhos do dia a dia. A tecnologia tem evoluído exponencialmente e substituído o homem em várias ocasiões. Segundo estudo do Laboratório de Aprendizagem de Máquina em Finanças e Organizações, LAMFO, mostrou que a automação de funções profissionais ameaça 55% das categorias profissionais. Isso ocorre devido a facilidade de se automatizar certas funções, como preencher formulários específicos e calcular índices.

O diretor de Conhecimento e Tecnologia da Decision IT, Mauro Negruni, ressalta que é importante diferenciar os dois conceitos: automação e robotização. A primeira é entendida como a utilização de processos computacionais (como Inteligência Artificial e deep learning) para acelerar ou deixar automático algum dos processos da produção. “É quando as máquinas conseguem fazer coisas que os humanos não fazem”, sintetiza o especialista.

O ideal é que investir em qualificação nos serviços prestados para que não haja uma substituição da máquina pelo homem. Isso porque a utilização da tecnologia pode auxiliar e até diminuir problemas. Aquele que souber lidar com automação, softwares modernos e usar a seu favor terá mais oportunidade para crescer.

A Inteligência Artificial causa grande temor no homem e nas organizações, mas é necessário pensar no tempo livre que teremos para nos humanizarmos, oferecendo, além das tecnologias que automatizam e diminuem os custos, os grandes diferenciais que os empreendedores precisam como, por exemplo, visitas periódicas de consultoria financeira, treinamento de equipes, implantação de ferramentas de TI nos clientes para integrações online e muitas outras oportunidades que surgirão. O uso da tecnologia não substitui empatia, nem iniciativas e nem espontaneidade na busca de soluções.

 

Por Marketing CCM-ULA